Inclusão em Ação: Steve usa a tecnologia para acessar materiais impressos

Hoje, vamos apresentar o Steve. Ele é pai de uma menina e, embora cego, conseguiu resolver uma crise médica envolvendo sua filha pequena com o OneNote e o Office Lens ao seu lado para tornar os materiais impressos acessíveis. Esta é a história final da nossa série Inclusão em Ação, destacando como as tecnologias acessíveis permitem mudanças transformadoras.

Aqui está a história de Steve.

Quando Gabby Sawczyn, de 14 anos, teve uma convulsão, seus pais ficaram surpresos e preocupados. Eles precisavam controlar a situação e fazer tudo o que estivesse ao seu alcance para garantir que sua filha estava recebendo o melhor atendimento possível.

Seu pai, Steve, disse que era um momento muito assustador não só para Gabby, mas também para ele, sua esposa, Jen, e seu filho de dezessete anos, Marcus.

“Não tivemos tempo para nos preparar. Não tivemos tempo de organizar: precisávamos ir.”

Gabby passaria duas semanas na UTI. Nesse período, a mãe de Gabby ficou com ela no hospital, enquanto Steve seguia de um lado para o outro, do trabalho para o hospital.

“As informações chegavam de muitas direções. Os médicos estavam fornecendo materiais escritos”, disse Steve.

Como uma pessoa cega, Steve precisava acessar esses materiais escritos. Felizmente, como alguém que trabalhou com acessibilidade por mais de vinte anos, ele sabia que poderia aproveitar as ferramentas de acessibilidade do Office 365.

“Ter acesso imediato à informação, independentemente do formato, realmente me ajudou a sentir mais controle sobre a situação.”

Usando o Office Lens, Steve poderia verificar rapidamente a informação impressa e adicioná-la ao OneNote de um notebook dedicado, no qual ele e sua esposa costumavam organizar e compartilhar informações críticas. Eles tinham guias para artigos sobre a condição da filha, gráficos para acompanhar os medicamentos e o usaram para monitorar a documentação do seguro e as contas médicas.

Steve Sawczyn usou o Office Lens e o OneNote para ter informações impressas lidas em voz alta para ele e armazenadas online.

Steve Sawczyn usou o Office Lens e o OneNote para ter informações impressas lidas em voz alta para ele e armazenadas online

“Não poderia estar mais feliz com o que o OneNote me ajudou a conseguir, e acho que, ao torná-lo acessível e utilizável por todos, a Microsoft abriu possibilidades ilimitadas para as pessoas, não importa se são estudantes, profissionais ou tenham qualquer outra atividade”.

Steve diz que o mundo da acessibilidade avançou rapidamente desde a sua infância, quando teve que aguardar dias para que as tarefas da escola fossem traduzidas para Braille. Ele recorda com carinho uma professora em particular que o apresentou ao poder da computação.

“Minha professora tinha ido a uma conferência e ouvido falar desses computadores falantes. Então, ela pensou que se eu conseguisse um, isso poderia realmente ser uma mudança positiva para mim para poder ser como todo mundo durante toda a minha vida escolar. Então, ela pressionou e, de alguma forma, conseguiu obter o financiamento para os equipamentos e me colocou em um caminho que me manteve interessado e engajado na tecnologia.”

Steve usa um computador com um leitor de tela e um teclado.

Steve usa um computador com leitor de tela e teclado

Steve atualmente escreve um blog sobre tecnologias acessíveis e defende a integração dessas tecnologias no local de trabalho.

Quanto a sua filha, Gabby voltou ao ensino médio e está bem.

Acesse o Blog da Microsoft Brasil semanalmente para ver mais histórias de pessoas que superam os limites da produtividade e inclusão com as tecnologias da Microsoft.