Pular para o conteúdo

Microsoft e thyssenkrupp apresentam solução de análise e manutenção preditiva de elevadores no Brasil

12 de abril de 2018

Postado por Equipe do Blog em Azure, Destaque, Dispositivos, Inteligência Artificial, Para negócios

Share

demo_MAX (2)

É uma experiência e tanto colocar o HoloLens e ver como a realidade se mistura com o universo digital. E quando essa experiência trabalha a favor de cidades, pessoas e organizações, fica melhor ainda. É o caso do MAX, a primeira solução de manutenção preditiva para elevadores do mundo. Na terça-feira, 10 de abril, a Microsoft e a thyssenkrupp anunciaram a chegada da solução ao Brasil e demonstraram seu funcionamento para profissionais do mercado de construção civil, jornalistas e influenciadores digitais no MTC (Microsoft Technology Center), em São Paulo.

Envolvendo soluções de IoT (Internet of Things ou Internet das Coisas), aprendizagem de máquina e Inteligência Artificial no Azure, a plataforma de nuvem da Microsoft, e o HoloLens, o MAX tem o objetivo de prevenir problemas, reduzir o tempo de indisponibilidade dos elevadores, ampliar as opções de ajuste e a comunicação com os técnicos de manutenção.

arte_elevadores

O Brasil é o quinto país a receber o MAX, que já possui 50 unidades piloto equipadas com a tecnologia, atuando de forma preditiva. Na Alemanha, EUA, Espanha e Coreia do Sul, já há mais de 120 mil elevadores conectados com o sistema, enviando dados para a nuvem. “O projeto da thyssenkrup é um dos mais relevantes, e é uma alegria e honra participar do lançamento aqui no Brasil”, disse Paula Bellizia, presidente da Microsoft Brasil. “O verdadeiro poder da tecnologia é o que se faz com ela. O MAX vai ajudar a construir mais cidades inteligentes, empoderando as pessoas a fazer mais.”

“As cidades modernas exigem inovações que atendam aos desafios da urbanização. Com o objetivo de melhorar a mobilidade urbana e especialmente a vida de mais de um bilhão de pessoas que utilizam elevadores todos os dias nas grandes cidades, a thyssenkrupp lançou o MAX”, conta Sérgio Cardoso, vice-presidente mundial de Operações da thyssenkrupp Elevator.

Como funciona

O MAX utiliza soluções de IoT, aprendizagem de máquina e Inteligência Artificial na plataforma de nuvem Azure, da Microsoft. Os dados coletados em tempo real a partir de milhões de sensores conectados em elevadores são enviados à nuvem inteligente e passam por um algoritmo que calcula a vida útil restante dos principais componentes e sistemas de elevador.

Como o MAX é capaz de identificar em tempo real a necessidade de substituições de componentes e sistemas antes do final de seu ciclo de vida, ele pode reduzir o tempo de inatividade do elevador pela metade, fazendo com que o próprio elevador “avise” quais são as necessidades, em tempo real, aos técnicos de serviço. Com essas informações, a tecnologia permite que os profissionais possam atuar nos equipamentos antes da ocorrência de problemas graves.

É justamente nessa parte que entra o HoloLens com a realidade mista, oferecendo um novo olhar aos técnicos de manutenção da thyssenkrupp. A combinação de soluções de IoT com o dispositivo de realidade mista da Microsoft permite que eles possam otimizar o modo como se preparam e executam a manutenção, além de acessar o histórico do elevador, visualizar imagens em 3D das peças para facilitar a identificação do problema e consultar um engenheiro da empresa por meio de uma chamada por Skype. O resultado é uma economia de tempo e melhor atendimento ao cliente.

“O HoloLens escaneia o mundo real e traz o mundo digital junto”, disse Javier Sesna, gerente-geral do Centro de Inovação da thyssenkrup Elevadores, demostrando aos presentes ao evento como isso facilita o trabalho do técnico. “A Inteligência Artificial amplia a capacidade humana. A velocidade e ruptura da transformação da forma de trabalho hoje são muito maiores na quarta revolução industrial”, completou Paula Bellizia.

Share

Últimos posts

Tags

Posts Relacionados

;