Duas equipes brasileiras disputam final regional da Imagine Cup 2019

30 de abril de 2019

Postado por Equipe do Blog em Destaque

Chega às fases finais a 17ª edição da Imagine Cup, competição global da Microsoft que transforma projetos acadêmicos em startups de sucesso. Do Brasil, foram selecionados dois projetos – Speex e Easy2Pet – para concorrer à fase final da região das Américas, que acontece dia 3 de maio, na sede da Microsoft, em Redmond, Washington.

Ajudar as pessoas a combater o medo de falar em público e melhorar as apresentações e discursos é o objetivo do projeto da Speex, formada na Escola SENAI de Informática, em São Paulo (SP). A equipe utiliza a tecnologia de realidade mista do HoloLens para simular uma plateia que interage com o palestrante, permitindo que ele possa treinar sua fala da forma mais parecida com a real. A Speex avalia as apresentações de seus usuários, analisando vícios de linguagem, trejeitos, gestos e dá dicas de pontos de melhoria e como aprimorar suas apresentações.

Para desenvolver o projeto, Lucas Viana, Gabriel Florencio e Patrick Ens utilizaram um emulador do HoloLens, os serviços cognitivos do Azure, além do serviço de armazenamento em nuvem da plataforma. Os estudantes acreditam que “a comunicação não é só palavra”. Por isso, além de analisar o discurso, a Speex também observa os aspectos específicos da arte de apresentar, como o contato visual com os ouvintes, a velocidade da fala e a entonação das palavras, captados pela análise de sentimento do Azure.

A equipe Speex é toda animação com as próximas fases da Imagine Cup. “A seleção para a final regional nos mostra que estamos no caminho certo. Queremos que nosso projeto atinja desde usuários individuais até escolas e universidades”, diz Gabriel Florencio. E não falta confiança no projeto. “Estamos orgulhosos de competir com estudantes de instituições como o MIT, que têm projeto parecido com o que apresentamos. Embora o nosso seja melhor”, avalia Lucas Viana.

Com uma outra abordagem da tecnologia, a Easy2Pet direcionou seu projeto à alimentação de animais que vivem nas ruas. A equipe desenvolveu dispositivos que armazenam ração e abrem apenas quando reconhecem, por meio da análise de imagem, a presença de um animal tentando abrir o compartimento. O objetivo é colocar esses aparelhos em locais públicos (parques e praças) e abastecê-los por meio de parcerias com empresas e doações de usuários. Entre as tecnologias que movem o projeto estão aprendizado de máquina, Webapps e armazenamento em nuvem, serviços disponíveis na plataforma Azure da Microsoft.

Davi Coscarelli e Ícaro Bacelar, alunos do curso pré-vestibular Farias Brito, em Fortaleza (CE), criaram o projeto Easy2Pet pelo amor que sentem pelos animais. Adotaram cachorros em situação de rua e decidiram contribuir para alimentar outros animais que ainda vivem essa realidade. E estão animados para enfrentar a final regional. “É difícil de explicar em palavras. Estamos vivendo um sonho”, diz Coscarelli. O plano dos estudantes é levar a iniciativa adiante e se preparar para estudar em uma universidade fora do país.

Doze equipes disputam no dia 3 de maio a final regional das Américas na sede da Microsoft e terão seus projetos avaliados por executivos da companhia e convidados especialistas em empreendedorismo e startups. O primeiro colocado ganhará US$15.000 e a vaga para concorrer presencialmente na final mundial. Nessa última etapa, as esquipes disputam um prêmio de mais de US$100.000 – somando dinheiro, viagens e créditos em nuvem – como subsídio para o desenvolvimento do projeto e mentoria com Satya Nadella, CEO da Microsoft.

A grande campeã mundial da Imagine Cup 2019 será conhecida no dia 6 de maio.

Últimos posts

Tags

Posts Relacionados