FarmBeats impulsiona a transformação digital dos produtores agrícolas

29 de maio de 2019

Postado por Equipe do Blog em Azure, Para negócios

Em visita ao Brasil, Ranveer Chandra, cientista-chefe de Azure Global na Microsoft, apresentou o projeto de agricultura de precisão baseado em uso de dados //

Nascido em uma pequena vila na Índia, Ranveer Chandra, cientista-chefe de Azure Global na Microsoft, cresceu brincando em fazendas de familiares e amigos. Essa convivência o expôs aos tipos mais primários de agricultura, em que as dificuldades de produção tornavam o trabalho duro e pouco rentável. Isso o impulsionou a buscar soluções tecnológicas para ajudar o agricultor. Chandra, então, desenvolveu o FarmBeats, um projeto de agricultura de precisão baseado em uso de dados.

Em visita ao Brasil, o cientista participou, no dia 28 de maio, de um almoço em São Paulo com alguns jornalistas e influenciadores para apresentar o FarmBeats. Como parte da iniciativa Microsoft AI for Earth, o projeto impulsiona a transformação digital dos produtores agrícolas com uso de inteligência artificial, sensores de baixo custo e drones.

“A agricultura de precisão permite que os agricultores usem seus recursos como água, terra e fertilizantes com mais sabedoria. Isso melhora a produtividade e reduz os custos, além de evitar desperdícios e de ser melhor para o meio ambiente”, disse Chandra.

O projeto também resolve o principal problema que os agricultores enfrentam para implementar tecnologias digitais e sistemas para análise de dados: a falta de conectividade no campo. O sistema AirBand, desenvolvido por Chandra e sua equipe, usa frequências de TV sem uso (TV white spaces) para viabilizar conexões em áreas rurais. Apesar de algumas fazendas agrícolas estarem em lugares muito remotos, onde não há sinais para conexão à internet, normalmente há sinais de TV. O que o AirBand faz é aproveitar canais vazios para promover uma conexão semelhante ao Wi-Fi. No Brasil, essa tecnologia ainda não é permitida, mas em alguns países, como Estados Unidos (EUA) e Cingapura, já é bastante comum.

“Um estudo mostra que a agricultura está entre as últimas posições em termos de transformação digital – atrás até mesmo da caça”, disse Chandra. Para ele, o problema é a falta de dados, fundamentais para criar algoritmos. “A conexão é o maior desafio do agronegócio. Precisamos desses dados para fazer uso das tecnologias disponíveis.”

Outro problema comum entre os produtores é a falta de recursos financeiros para implementar novas tecnologias. Por isso, Chandra apresentou uma alternativa acessível ao uso de drones para monitorar grandes áreas. Balões de gás hélio, presos ao chão, com um smartphone acoplado podem fazer imagens por dias. Juntando essas imagens com dados como umidade do solo e mapas de calor, colhidos pelos sensores espalhados pelo solo, os produtores podem direcionar melhor seus recursos e até fazer previsões para o próximo plantio.

A adoção da agricultura de precisão baseada em uso de dados pode ser um passo importante para resolver um grande problema global. Estudos mostram a necessidade de dobrar a produção mundial de alimentos até 2050. No entanto, há uma quantidade limitada de terras aráveis e os níveis de água estão diminuindo. Projetos como o FarmBeats oferecem soluções digitais acessíveis para os produtores agrícolas trabalharem de maneira mais eficiente e produtiva.

Últimos posts

Tags

Posts Relacionados