Hospital reduz o tempo de internação e a taxa de mortalidade com perspectivas analíticas

29 de dezembro de 2015

Postado por admin em Histórias

IMG_0701_CTI novo_menorVisitei vários sistemas de saúde no Brasil em setembro passado. É maravilhoso ver como as instituições médicas com diferentes níveis de recursos e infraestrutura estão usando análises avançadas para melhorar o atendimento e a eficiência.

Um dos usos mais impressionantes de análise avançada para melhorar a qualidade do atendimento médico foi o que eu vi durante a minha visita ao Hospital Estadual Getúlio Vargas, um hospital público que atende os cidadãos do Rio, incluindo os mais pobres dos pobres. É a principal instituição para casos de traumatismo; seus 22 leitos na unidade de terapia intensiva (UTI) recebem constantemente um fluxo interminável de pacientes que necessitam deste tipo de atendimento.

Apesar de seus recursos limitados, o Hospital Estadual Getúlio Vargas está fazendo um trabalho incrível com o uso de análises avançadas para melhorar o atendimento e tratar um maior número de pacientes que necessitam de serviços médicos urgentes. Tive o privilégio de conhecer algumas das pessoas com ideias progressistas que dirigem o hospital, como a diretora da UTI, dra. Giulliana Moralez, e o neurointensivista, dr. Bruno Vidal.

Redução da taxa de mortalidade

Por meio de uma solução analítica da Epimed Solutions, parceira Microsoft, para melhorar a qualidade da UTI, sua equipe analisa os padrões de atendimento e tratamento dos pacientes nessa unidade para agilizar os processos, e isso tem produzido resultados impressionantes. Além de reduzir o tempo de internação dos pacientes na UTI a apenas três dias, a taxa de mortalidade desses pacientes diminuiu cerca de 21%.

A redução do tempo de internação na UTI significa que seus 22 leitos para cuidados críticos são desocupados mais rápido, permitindo tratar mais pacientes. Com a nova solução de análise, o hospital pode agora atender a quase dois pacientes a mais por mês para cada leito na unidade de terapia intensiva.

Foi altamente motivador observar em primeira mão o grande trabalho que está sendo realizado no Hospital Estadual Getúlio Vargas, liderado pela dra. Moralez e o dr. Vidal. Seu caso é um grande exemplo de como a análise pode ter um impacto real para melhorar os cuidados de saúde em quase qualquer situação.

Escrevi recentemente sobre o sistema de saúde no Dartmouth-Hitchcock como um outro grande exemplo de como as instituições de saúde estão usando a análise para transformar a saúde. Fique ligado para mais exemplos reais de todo o mundo.

Um agradecimento especial ao dr. Jorge Saluh, da Epimed; a Francisco Sapori Jr., diretor do Setor de Saúde para a Microsoft América Latina, e a Miguel Dias, diretor de Saúde da Microsoft, por ajudar instituições de saúde como o Hospital Estadual Getúlio Vargas a usar análises avançadas para melhorar a saúde dos brasileiros.

Você tem uma história para contar relacionada com a utilização da análise? Compartilhe conosco nos comentários.

Por Tom Lawry, estrategista global de produtos, análise em saúde da Microsoft. Post original publicado em 29 de outubro no News Center LATAM.

Foto Mauricio Bazilio/Divulgação

Últimos posts

Tags