Pulso da nuvem na América Latina

O Cloud Summit, evento realizado recentemente em seis países da América Latina, permitiu detectar o estado da nuvem na região e como as empresas estão atingindo a transformação digital com esse meio computacional.

A transformação digital impacta fortemente o ambiente de negócios. Longe de ser um assunto do futuro, acontece neste momento em todas as regiões. Prova disso é a resposta que o Gartner obteve em uma pesquisa recente: metade das empresas participantes esperam alcançar a transformação digital este ano, e estima-se que em três anos o percentual será de 83%.

Para tornarem-se digitais, as organizações executam um modelo de inovação e crescimento contínuos, e nisto a nuvem desempenha um papel importante.

Uma maneira de detectar como essa evolução ocorre é conhecer o diagnóstico da nuvem em empresas de diferentes setores e tamanhos, uma vez que essa tecnologia será a base da transformação.

No Cloud Summit, realizado no México, Colômbia, Brasil, Argentina, Chile e Peru entre 17 agosto e 6 de setembro, foi possível detectar as preocupações e as necessidades das organizações, sentir como dão vida à nuvem e reconhecer que elas estão se movendo em direção à digitalização.

Durante essa viagem pela América Latina, se destacaram quatro pontos de interesse de organizações que participaram dos eventos e afirmamos que o pulso da nuvem na região é forte e tem ritmo, graças aos clientes que chegam à transformação digital em quatro áreas-chave.

generic_illus_cloud_data_analytics_14092015

  1. A oportunidade de promover a participação dos clientes

De acordo com o Gartner¹, 38% dos consumidores acreditam que as marcas deveriam melhorar as ofertas e serviços personalizados como resultado da coleta de dados pessoais. Isso é um feito: ao criar experiências naturais e personalizadas, aproveitando os dados que oferecem um panorama completo do cliente, a empresa gera perspectivas úteis para personalização de escala e desenvolvimento de segmentos dirigidos a cada cliente.

No Peru, o Departamento Nacional de Processos Eleitorais (ONPE, na sigla em espanhol) habilitou em seu site um aplicativo que permitiu a cerca de 7 milhões de eleitores de Lima Metropolitana e Callao optar pelo local de votação preferido. O desenvolvimento foi feito no Microsoft Azure, para apoiar a coleta de uma grande quantidade de dados facilmente e com segurança, processá-los em curto espaço de tempo e garantir a proteção adequada da informação. A iniciativa ficou conhecida como Escolha seu Local de Votação e constituiu um caso de sucesso no uso de tecnologia a serviço das necessidades dos cidadãos.

  1. A necessidade de incentivar os empregados

Em 2020, 50% dos empregados serão “nativos digitais”: estarão conectados o tempo todo e trabalharão da forma que desejarem. Assim, é vital motivar as pessoas em espaços que permitam que estilos distintos de trabalho coexistam, que usem a inteligência digital para melhorar experiências e que contemplem a flexibilidade da mobilidade sem comprometer a segurança da empresa, da informação e das pessoas.

A solução E-POS, que a empresa mexicana Grupo Hérdez implementou em Azure Pack, permite que os trabalhadores que fazem parte do processo de vendas obtenham as informações que precisam, em tempo real, com a sincronização automática em cada ferramenta e dispositivos nos quais se encontrem instalados. Com isso, não apenas conseguiu maior controle de sua força de vendas, como melhorou a comunicação entre empregados e expandiu seu negócio.

  1. O desafio de otimizar processos

A transformação digital também implica acelerar a capacidade de resposta, melhorar os níveis de serviço e reduzir custos por meio da nuvem e de processos inteligentes que antecipem o futuro e permitam que a coordenação de pessoas e ativos seja mais eficiente. No Chile, Finning, o sócio mais importante na distribuição de equipes e serviços de escavadeiras, descobriu como economizar tempo e dinheiro ao antecipar e detectar falhas mecânicas em suas máquinas, utilizando Azure Machine Learning e soluções de Internet das Coisas. Integrou sensores em cada uma de suas máquinas e as mantém conectadas e monitoradas mediante sincronizações contínuas via satélite ou 3G.

  1. A importância de transformar os produtos

Finalmente, a nuvem também ajuda as empresas a se tornarem digitais ao usar os dados como um ativo estratégico capaz de automatizar processos manuais e ter novos modelos de negócios, produtos e experiências. Com isso, além de se diferenciar, capturam novas oportunidades de receita.

Semillas Don Mario, empresa agrícola da Argentina, se tornou uma das primeiras a apostar na soja, graças a um projeto de melhorias em pesquisa genética e desenvolvimento de soja em um laboratório equipado com um banco de dados de informações biológicas de diversas variedades em nível mundial, e tecnologias de data mining e big data para a análise estatística de grandes volumes de dados genéticos sustentados pela nuvem Azure. E, para melhorar a colaboração e reduzir o tempo gasto, utilizam o Office 365 e o SharePoint.

Cada um desses exemplos mostra que, mesmo que a transformação digital não se dê da noite para o dia, é possível executar ações que levem a ela e será mais simples se essas estratégias se apoiem na nuvem. Mas esse é o momento de dar os primeiros passos.